Estellamaris Postal é nomeada pelo Governador para o cargo de defensora pública-geral (2021/2023)


Publicado em 18/11/2020 16:07

Governo do Tocantins / Divulgação



O governador Mauro Carlesse nomeou nesta quarta-feira, 18, a defensora pública Estellamaris Postal como defensora-pública geral no Tocantins para o período de janeiro de 2021 a janeiro de 2023. O anúncio foi feito pelo próprio Governador em seu Gabinete, no Palácio Araguaia, na presença de parlamentares, secretários de Estado e outros líderes. 

“Estamos muito felizes em fazer esta escolha, primeiramente porque trata-se de uma mulher (...) capaz, comprometida, que vai contribuir com o Estado. Ter uma mulher à frente de uma instituição tão importante como a Defensoria é um marco, e eu acredito muito nas mulheres no comando. Além disso, ela já atua como Subdefensora e vai poder dar continuidade a um trabalho de excelência que o doutor Fábio [Monteiro] está realizando. Então, acho que estes são motivos mais que válidos. A Defensoria Pública e toda a população tocantinense vão ganhar com esta indicação”, disse o Governador, conforme divulgação realizada pela Secretaria Estadual da Comunicação (Secom).  

Por sua vez, Estellamaris disse que se sente honrada ao ver seu histórico de atuação defensorial reconhecido entre os critérios de escolha. Ela também falou sobre o destaque dado pelo Governador pela escolha de uma mulher. “O Governador disse que me escolheu também por ser mulher e isso me honra mais uma vez porque em toda a minha vida profissional eu estive em ambientes majoritariamente masculinos e sei que existe preconceito de gênero que precisa ser quebrado com educação em direitos e também com atitudes. Nunca fui vítima de preconceito porque felizmente estive perto de homens e mulheres que sabem reconhecer a competência de uma pessoa, seja ela de qual gênero for. Mas sei que existe o preconceito e até resistência com mulheres em cargos de comando e isso amplia ainda mais a minha missão novamente à frente da Defensoria Pública”, disse.

A Defensora Pública também fez deferências aos membros que estarão na Administração Superior: “São extremamente conhecedores do Tocantins e de seus papéis como defensores e agentes institucionais”, disse ela sobre os defensores públicos Pedro Alexandre Conceição Aires Gonçalves, que será o subdefensor público-geral, e Danilo Frasseto, que estará à frente da Superintendência de Defensores Públicos.   

O atual defensor público-geral no Tocantins, Fábio Monteiro dos Santos, parabenizou Estellamaris pelo resultado final desejando-lhe sucesso e colocando-se à disposição para as atividades de transição.

Perfil
Estellamaris é membro da classe especial da Defensoria Pública do Estado do Tocantins (DPE-TO) e atualmente é subdefensora pública-geral. Foi Defensora Pública-Geral no biênio 2007/2008 e no biênio 2009/2010.Na Defensoria, também já ocupou o cargo de corregedora-geral (2013/2015 e 2015/2017).

Foi Secretária Executiva do Colégio Nacional dos Defensores Públicos Gerais (Condege), membro do Conselho Nacional dos Corregedores Gerais das Defensorias Públicas Estaduais, do Distrito Federal e da União, e junto às atividades defensoriais, prestou serviços junto ao Ministério da Justiça, através de Acordo de Cooperação firmado entre a Defensoria Pública e o governo federal (2012/2013).

Foi, ainda, a primeira mulher a ser nomeada Secretária Nacional da Reforma do Judiciário, do Ministério da Justiça, em 2014 (acesso o perfil completo clicando aqui).

Votação
Estellamaris integrou a lista tríplice formada por meio de votação dos membros da Defensoria, em pleito realizado no último dia 6. Também integrou a lista o defensor público Rubismark Saraiva, que obteve maioria dos votos.

A livre escolha do Governador a partir da lista formada com a votação está prevista conforme o artigo 3°, parágrafo 2°, da Lei Complementar 55/2009.

A posse de Estellamaris será em janeiro de 2021 em data ainda ser definida.



Autor(a): Cléo Oliveira / Comunicação DPE-TO



 

Foto

Foto : Antônio Gonçalves / Divulgação governo do Tocantins

Foto

Foto : Antônio Gonçalves / Divulgação governo do Tocantins