edit Editar esse Conteúdo

Defensora Pública do TO prestigia lançamento de campanha sobre direito das mulheres em São Paulo

Trata-se da campanha nacional "Em Defesa Delas: defensoras e defensores públicos pela garantia dos direitos das mulheres”
Publicado em 06/05/2019 11:15
Autor(a): Cinthia Abreu/ Ascom DPE-TO
Defensora Pública Denize é membra da Comissão dos Direitos da Mulher da Anadep - Foto: Anadep/Divulgação


A defensora pública Denize Souza Leite esteve presente no lançamento da campanha "Em Defesa Delas: defensoras e defensores públicos pela garantia dos direitos das mulheres”, que aconteceu na última sexta-feira, 3, no vão do Museu de Arte de São Paulo (Masp), na capital paulistana. De iniciativa da Associação Nacional das Defensoras e Defensores Públicos (Anadep), o evento teve como objetivo apresentar à população o trabalho da Defensoria Pública em favor das mulheres que necessitam de acesso à Justiça para a garantia dos seus direitos.

A programação contou com atendimento psicossocial e jurídico gratuito, exposição temática e rodas de conversas, com apoio do Núcleo Especializado de Promoção e Defesa dos Direitos da Mulher da Defensoria Pública do Estado de São Paulo (Nudem), movimentos sociais e usuárias dos serviços da Defensoria.

Denize foi convidada a participar do lançamento por ser membra da Comissão dos Direitos da Mulher da Anadep e também da Coletiva Nacional de Defensoras Pública. “A campanha é fruto de um trabalho de articulação política da Comissão da Anadep e da Coletiva que conseguiu sensibilizar toda a Instituição para que fosse emplacada a campanha em defesa delas”, disse Denize. De acordo com a defensora pública, dentre os eixos trabalhados na campanha destacam-se: o enfrentamento à violência doméstica e familiar, o encarceramento das mulheres, a situação das mulheres negras no Brasil, os casos de violência obstétrica e as mulheres em situação de rua.

A programação contou, também, com o lançamento da Cartilha da Anadep, que fala sobre a atuação da Defensoria Pública em favor das mulheres que necessitam de acesso à Justiça para a garantia dos seus direitos. A defensora pública do Tocantins participou da elaboração da cartilha, estando dentre os créditos do material como colaboradora, juntamente a defensoras públicas do Distrito Federal, São Paulo e Paraná.

Segundo ela, o evento foi de extrema importância para apresentar à população o trabalho que é desenvolvido pela Defensoria Pública em benefício das mulheres que necessitam de acesso à Justiça.

A campanha é da Anadep, com apoio da Associação Paulista de Defensores Públicos (Apadep), da Defensoria Pública do Estado de São Paulo (DPE-SP) e do Colégio Nacional de Defensores Gerais (Condege).

Números

Dados do Instituto Brasileiro de Geografia e Estatística (IBGE) mostram que, no Brasil, o número de mulheres (51,6%) é superior ao de homens (48,4%). Apesar de estarem em maior proporção, observa-se que as mulheres no país vivem constantes situações de risco e que as políticas públicas que combatem as discriminações sofridas por elas são reduzidas ou ineficazes.

Hoje, o Brasil ocupa a 5ª posição de país com a maior taxa de feminicídio do mundo. A cada duas horas uma mulher é assassinada no país. A maioria delas foi morta por seus companheiros ou por parentes próximos.


keyboard_arrow_up