DPE promove direitos de crianças e adolescentes em projeto no Lar Batista


Publicado em 23/10/2017 10:04

Cléo Oliveira / Ascom DPE – Divulgação

Mais de 200 pessoas participaram como voluntárias ou “padrinhos” e “madrinhas”, por um dia, de crianças de instituições de acolhimento, em ação realizada pela Defensoria Pública do Estado do Tocantins (DPE-TO). As atividades para cerca de 60 crianças e adolescentes que moram em instituições de acolhimento foram realizadas neste sábado, 21, no Lar Batista F.F. Soren, em Luzimangues, distrito de Porto Nacional localizado a cerca de 20 Km do centro de Palmas.

Brincadeiras, pintura facial, oficinas circenses e apresentações de peças teatrais foram as atrações durante todo o dia. A programação especial integrou a segunda edição do projeto “Transforme uma vida, apadrinhe uma criança”, realizado pelo Núcleo de Defesa dos Direitos das Crianças e Adolescentes (Nudeca) da Defensoria, em parceria com as casas de acolhida da Capital e uma rede de voluntários.

“As crianças adoram esses momentos. Com isso, estamos resguardando os direitos das crianças e dos adolescentes, que devem ter acesso à cultura e a atividades de lazer”, disse a coordenadora do Nudeca e defensora pública Larissa Pultrini. O defensor público Fabrício Silva Brito também destacou a promoção dos direitos e o papel social da DPE: “Um projeto como esse é de extrema importância porque a atuação da Defensoria não é apenas a de judicialização, mas de atuar no social”.

Apoio e apadrinhamento

Uma campanha de arrecadação de recursos financeiros foi realizada para a realização do projeto. O dinheiro arrecadado foi utilizado para aquisição de kits de higiene pessoal destinados aos atendidos, para o pagamento do aluguel dos brinquedos infláveis e, ainda, apresentação circense "Os Kacos".

As crianças e adolescentes também receberam presentes, fruto do “apadrinhamento” de pessoas que se engajaram na ação.

O Lar Batista foi escolhido para sediar a segunda edição do projeto por sua estrutura física, que permitiu receber todos os participantes, e também pelo trabalho que realiza, abrigando e desenvolvimento atividades com crianças e adolescentes em situação de vulnerabilidade social. “Empolgação é a palavra! Reunir crianças e jovens do Lar com outras crianças de um mesmo contexto, é uma oportunidade para que elas possam fazer novos amigos e saberem que não estão sozinhas”, disse a diretora do Lar Batista F.F. Soren, Judite Rocha.

O projeto

O projeto “Transforme uma vida, apadrinhe uma criança” teve sua primeira edição este ano, quando crianças e adolescentes de abrigos de Palmas tiveram uma sessão de filme especial. Para muitos, aquela foi a primeira vez em um cinema – experiência de entretenimento que, certamente, ficará marcada positivamente na memória de cada um.

As atividades no Lar Batista integraram a segunda edição do projeto. Em todos os casos, as programações especiais foram possíveis com o engajamento de voluntários. “Servidores da Defensoria e pessoas fora do órgão abraçaram a causa por essas crianças e adolescentes em situação de vulnerabilidade”, destacou a defensora pública à frente do projeto.


Autor(a): Cléo Oliveira / Ascom DPE



 

Photo
DPE promove direitos de crianças e adolescentes em projeto no Lar Batista

Foto : Cléo Oliveira / Ascom DPE – Divulgação

Photo
DPE promove direitos de crianças e adolescentes em projeto no Lar Batista

Foto : Cléo Oliveira / Ascom DPE – Divulgação

Photo
DPE promove direitos de crianças e adolescentes em projeto no Lar Batista

Foto : Reprodução

Photo
DPE promove direitos de crianças e adolescentes em projeto no Lar Batista

Foto : Cléo Oliveira / Ascom DPE – Divulgação

Photo
DPE promove direitos de crianças e adolescentes em projeto no Lar Batista

Foto : Cléo Oliveira / Ascom DPE – Divulgação